Sentar no barco em um rio, lago ou lagoa, curtir a paz do silêncio e pescar alguns peixes em uma manhã ou tarde tranquila. Essa é a definição da pesca esportiva, uma arte que necessita de uma série de instrumentos para que a prática seja realizada corretamente.

Se você deseja entrar nesse universo e não sabe por onde começar, confira agora 11 tipos de equipamento para pesca esportiva que são fundamentais para iniciar no esporte!

Quais equipamentos envolvem a pesca esportiva?

Muitos dos itens não têm relação direta com o ato da pesca, a exemplo do alicate, da lanterna (caso a pesca esportiva seja realizada à noite) e da maleta para armazenar as iscas e os anzóis. Os próximos tópicos incluem recursos indispensáveis para o sucesso da prática. Veja só!

1. Varas

Item principal e mais conhecido dos equipamentos para pesca esportiva, a vara é parte fundamental nessa prática. Também conhecida como caniço, pode ser feita de diversos materiais, como bambu, nylon, carbono, metal etc. Cada modelo tem suas especificidades (menor peso, maior resistência, maior maleabilidade) e é voltado para um tipo específico de pesca.

Para quem está começando, o ideal é optar por varas que tenham de 1,90 m a 2,10 m de comprimento e que apresentem um molinete simples. Esse acessório será essencial para auxiliar o pescador a direcionar a isca no momento do arremesso.

Geralmente, uma vara simples de bambu, como aquelas encontradas em pesque e pague, conseguem suportar peixes de até 15 quilos. Os modelos mais conhecidos disponíveis no mercado são fabricados com os seguintes materiais: fibra de vidro, bambu, carbono e metal. As varas de grafite e carbono são, atualmente, as preferidas pela maioria dos praticantes de pesca esportiva por serem leves, eficientes e muito resistentes — se tornando, assim, mais econômicas.

2. Carretilhas e molinetes

As carretilhas e molinetes estão entre os equipamentos para pesca esportiva mais usados durante a prática. O molinete é responsável por enrolar e armazenar a linha, além de puxá-la e lançá-la. Esse item oferece mais maleabilidade na hora de manejar e recolher o peixe do mar. Também é classificado de acordo com o seu peso, sendo conhecido como ultraleve, leve, médio e pesado.

A carretilha é semelhante ao molinete, mas tem maior capacidade de armazenamento de linha e não tem risco de retorcê-la. Muitas pessoas dizem que as carretilhas são responsáveis por lançamentos mais longos. No entanto, pescadores iniciantes devem prestar atenção nas cabeleiras: o ato das linhas embolarem a cada lançamento mal realizado.

3. Iscas

Usadas para atrair o peixe, podem ser naturais ou artificiais. As artificiais são mais usadas por não serem perecíveis, já que costumam ter chumbo ou estanho em sua composição. Outra opção é o Popper, espécie de isca que faz um estalo na água para chamar a atenção dos peixes. Há, ainda, iscas artificiais mais eficientes. Bons exemplos são o tipo Spinner, que simula um crustáceo se debatendo ou fugindo; o Twitch Bait, que é uma isca de superfície; o Buzz Bait, que produz zumbido na água; e o tipo Rattlin, que é uma isca de profundidade.

4. Boias

As boias são essenciais para a prática, sendo responsáveis pela estabilidade da isca dentro d’água. Elas mantêm as iscas a uma certa altura para evitar que afundem. Para quem conhece os hábitos dos peixes da região, é fácil regular a boia a uma altura que facilite a pesca. Existem diferentes tipos de boia e, assim como outros equipamentos, cada uma tem uma utilidade específica.

5. Anzóis

Os anzóis são essenciais para a prática da pesca esportiva. As iscas são colocadas nesses equipamentos que são encontrados em diferentes tamanhos e formatos no mercado. Cada anzol é designado para o tipo de peixe que se pretende pescar. Por isso, é importante manter uma coleção de anzóis para as mais variadas modalidades de pesca.

Para fisgar peixes maiores será necessário utilizar um anzol de 7 cm, por exemplo, desenvolvido especificamente para a prática. Os anzóis podem ser classificados da seguinte maneira, de acordo com seu tamanho:

  • pequeno — 1 ao 20, onde o 20 é o menor tamanho;
  • médio — 1/0, 2/0, 3/0, 4/0 e 5/0;
  • grande — 6/0, 7/0, 8/0, 9/0 e 10/0.

6. Chumbos

As chumbadas têm utilidades muito específicas e são responsáveis pela estabilidade entre o molinete, a linha e o anzol. Também são utilizadas para aumentar o arremesso entre o pescador e o ponto em que se pretende pescar. Em resumo, os chumbos são necessários para ajudar no momento do arremesso e no afundamento do anzol com a isca. Assim, se tornam grandes aliados dos pescadores iniciantes.

Existem diversos formatos e tipos de chumbos, cada um desenvolvido para determinada modalidade de pesca. Os do tipo Garra, Carambola e Pirâmide são os mais encontrados na pesca esportiva e embarcada.

7. Linhas

Item imprescindível para a pesca, a linha também é classificada de acordo com seu peso e orienta as escolhas dos demais equipamentos. Assim, linhas mais pesadas — ou seja, que aguentam peixes maiores — exigem produtos mais resistentes. Já as linhas mais leves podem utilizar opções menos robustas de equipamento para pesca.

São fabricadas em nylon e sua classificação é realizada de acordo com a espessura em milímetros. Ao procurar no mercado, você verá que elas são classificadas da seguinte maneira: 0,10; 0,20; 0,40; 0,60; 0,80 e 1,00 mm. Esse item é muito importante porque a escolha da linha determinará as características do restante dos equipamentos que serão usados pelo pescador esportivo.

8. Caixa térmica

Trata-se de um equipamento para pesca esportiva muito útil. Você pode passar o dia pescando e precisar da caixa térmica para armazenar os peixes, as iscas naturais e também a água e a comida que consumirá durante os intervalos. Na hora de escolher, procure uma caixa de tamanho adequado às suas necessidades e que seja fácil de ser transportada.

9. Roupas específicas

Como você passará o dia pescando, precisa ter em mente que o uso de roupas específicas é fundamental para prevenir a insolação e o surgimento de doenças. Então, opte por camisas com proteção ultravioleta feitas para pesca esportiva. Assim você evita que os raios solares agridam sua pele em longo prazo, podendo causar envelhecimento precoce e câncer de pele.

Além disso, camisas já feitas para esse fim costumam ter tecido Dryfit. O material impede que você fique com aquela “sensação de umidade” devido ao suor produzido ao longo de um dia quente de pesca.

10. Chapéu

O chapéu, tal como as roupas específicas, é importantíssimo para a proteção do pescador. Ele impedirá que o couro cabeludo fique exposto à insolação e evitará dores de cabeça provenientes do calor. O acessório precisa ser confortável, visto que chapéus muito apertados podem causar desconforto. Procure modelos desenvolvidos especificamente para pescadores, que são facilmente encontrados em lojas do gênero.

11. Protetor solar

Aliado aos dois itens anteriores, o protetor solar faz o conjunto completo de proteção ao pescador que ficará exposto aos raios ultravioletas pela manhã e/ou tarde inteira. Utilize sempre os de maior fator de proteção para evitar danos prolongados.

Como limpar os equipamentos para pesca?

A limpeza correta é necessária para que os equipamentos mantenham-se conservados e durem por mais tempo. Então, inicie pelo molinete, vara e carretilha. Se você gosta de pescar e conhece bem o equipamento, basta limpá-lo com água, querosene e óleo. Lembre-se de que algumas peças não podem ser molhadas.

Os equipamentos costumam vir com instruções do fabricante. Então, basta segui-las de modo correto e fazer a limpeza na sua própria casa. No momento em que for manuseá-los, verifique se há sinal de desgaste ou avaria. Caso encontre algum dano, procure alguém que possa consertar o objeto ou adquira outro.

Também é importante lembrar de trocar as linhas regularmente para que não percam a elasticidade e, consequentemente, arrebentem com facilidade. Recomendo usar a mesma linha por 5 pescarias seguidas. Depois disso, o ideal é trocá-la por outra!

Como guardar os equipamentos de pesca?

A melhor maneira de guardar um equipamento para pesca é inseri-lo em alguma categoria. Então, coloque na mesma caixa um único modelo de anzol. Na outra, disponha apenas um tipo de chumbo. Repita o processo com as iscas artificiais, molinetes, carretéis e demais peças. Além disso, indico separar um cômodo da casa para deixar os equipamentos para pesca guardados. Dessa maneira, você saberá onde estão todos os itens sempre que sair para praticar a atividade.

Como fazer os registros necessários?

Para praticar a pesca esportiva é necessário que o praticante tenha registro de pescador amador estadual ou federal. Esse registro é adquirido no site do Ministério da Agricultura. Tanto a vara quanto a carretilha, o molinete e a linha de mão são permitidos para a prática da pesca esportiva. Já a rede é um equipamento exclusivo para a pesca profissional.

Os alicates de contenção e as iscas diferenciadas são objetos permitidos por lei. Cabe ao pescador fazer a avaliação sobre qual deles usar. De qualquer forma, o manuseio do peixe deve ser sempre feito com muito cuidado.

Como comparar os preços dos itens de pesca?

Outra dica sobre equipamentos é a comparação de preços. Como há diversas lojas que comercializam esses objetos, não deixe de pesquisar sobre o lugar que oferece o melhor custo-benefício. Ou seja, itens muito baratos podem significar que não são os mais indicados. Prefira comprar equipamentos para pesca esportiva que apresentem excelente qualidade, mesmo que você tenha que pagar um pouco mais caro. Em esportes desse tipo, investir em qualidade e segurança faz toda a diferença na performance do praticante!

Onde comprar equipamento para pesca?

Essa dica se refere ao tópico anterior, uma vez que utilizar marcas sem tradição no mercado poderá prejudicar a prática da atividade esportiva. Se você é iniciante no esporte, experimente pesquisar por categorias em lojas online. Explore os setores de varas, depois iscas, linhas, e assim por diante. Se já é praticante, certamente conhece os equipamentos para pesca e saberá como procurá-los em lojas virtuais.

Tantos para os equipamentos quanto para as roupas que você precisa adquirir, é necessário conhecer bem a empresa que oferece os produtos para garantir a qualidade e a segurança das peças. Em vista disso, é bom destacar que a Quisty comercializa camisetas esportivas com proteção UV e tratamento Dry — itens essenciais para praticar modalidades outdoor, como a pesca esportiva.

O e-commerce atua no mercado há mais de 6 anos, o que confere tradição e eficiência em todos os produtos que vende. A fabricação é própria e especializada em camisas e camisetas esportivas, explorando mais de 40 categorias.

Você acaba de aprender mais sobre cada equipamento para pesca que os praticantes precisam ter, assim como as roupas e acessórios que garantem a performance e a segurança que o esporte pede. Então, prepare-se adequadamente, mas lembre-se de optar por uma empresa que valoriza seus clientes!

Confira agora camisetas para pesca esportiva e outros incríveis produtos acessando o site da Quisty. Aqui você pode adquirir tudo o que é preciso para praticar um dos mais prazerosos esportes!