Que a pesca é uma atividade tranquilizante ninguém discute! Mas você sabia que ela pode ser considerada um esporte? É a pesca esportiva de peixes de água doce! Ela é uma modalidade da pesca amadora, onde o principal objetivo é a prática do esporte, por meio do convívio equilibrado com a natureza e seus recursos.

Além disso, nesse tipo de pesca o abate do peixe não é obrigatório. A filosofia utilizada nesse esporte é somente a prática do prazer pela pesca. Assim, o peixe é fisgado e devolvido ao seu habitat.

Porém, é necessário que se tenha inúmeros cuidados, para que o animal não seja ferido e possa sobreviver após ser fisgado. A pesca esportiva não é exclusiva de água doce, somente é praticada dessa maneira, pois a chance de sobrevivência é maior se comparada à água salgada.

Se interessou pela pesca esportiva? Então conheça aqui alguns peixes de água doce do Brasil, além de dicas sobre a isca ideal e comece já a praticá-la!

Quais são os peixes de água doce do Brasil para pesca esportiva?

1. Pintado

O Pintado é um peixe de couro e grande porte, podendo chegar a 1 metro de comprimento. Como suas nadadeiras têm espinhos, o cuidado em seu manuseio é fundamental, o que torna a pesca especialmente desafiadora. 

Seu habitat inclui lagos, praias e rios, e pode ser diferenciado de outras espécies do mesmo gênero pelo padrão arredondado/ovalado de suas manchas. Apresentam hábitos carnívoros e se alimentam principalmente de peixes. As poderosas mandíbulas prendem a presa com força, impedindo que elas escapem.

2. Dourado

Também conhecido como dourado-cabeçudo, rei dos rios, saltador ou amarelão, esse peixe é comumente encontrado nas bacias do rio São Francisco, na Região Nordeste do país e no estado do Paraná. É um peixe essencialmente de água doce e chega a medir até 1,5 m.

O dourado é considerado um peixe canibal e agressivo, se alimentando de moluscos e crustáceos quando jovem. Já na fase adulta, consome peixes inteiros. Pode ser pescado o ano todo, especialmente em locais de águas rápidas, confluência de rios e pedrais.

Devido à construção de barragens nos rios brasileiros, o estoque populacional da espécie diminui consideravelmente. No entanto, ainda pode ser encontrado durante todo o ano.

3. Tucunaré

Esse é um dos peixes de água doce mais procurados pelos pescadores. Existem diversas espécies do tucunaré, como tucunaré-amarelo e tucunaré-açu. Apesar disso, as características de todos são as mesmas: mandíbula protuberante, cabeça avantajada e uma mancha na cauda.

Tem a particularidade de ser um peixe extremamente predador, não desiste da sua presa facilmente – geralmente luta até o fim. O tucunaré se alimenta de outros peixes e insetos aquáticos e seu habitat depende de cada espécie, como, por exemplo, o tucunaré-açu, que é encontrado na bacia do rio Negro.

A espécie apresenta comportamento territorial, pois defende um determinado espaço onde se reproduz e se alimenta. Além disso, exibe cuidado parental, em que os exemplares fazem ninhos, cuidam de ovos e filhotes, comportamento considerado pouco comum entre os peixes.

4. Pirarara

Também conhecido como peixe-aranha, é encontrado na Região Norte do país – bacias do Tocantins-Araguaia e Amazônica. Pode chegar a medir até 1,4m. Seu peso é superior aos 50 kg. 

Apesar de se alimentar de outros peixes, pode optar também por sementes e frutas. O pirarara é encontrado em canais de rio ou poços, seja durante o dia ou durante a noite e é um tipo de peixe muito procurado por pescadores esportivos ocidentais.

5. Pirarucu

Também chamado de pirosca ou bodego, essa espécie é encontrada na Região Norte do país e se destaca pelo peso: pode pesar mais de 200 kg! Apesar disso, o seu tamanho gira em torno de 2,5m. .

Além das brânquias, o pirarucu tem uma bexiga natatória, que lhe permite retirar oxigênio do ar, garantindo, assim, a sua sobrevivência quando fica preso em pequenas poças. Se alimenta de outros peixes, sementes e frutas e pode ser encontrado em lagos, durante o dia ou a noite. 

6. Bicuda

Com o corpo alongado e comprimido, esse peixe de escamas tem diferentes padrões de coloração. Com uma boca pontuda e grande, além de cartilagem dura, os maiores exemplares são capazes de superar 1m de comprimento e ultrapassar os 5 kg.

Esse peixe é muito habilidoso para saltar fora d’água quando se alimenta. Ademais, um dos aspectos marcantes da espécie é a sua grande rapidez. É encontrado nas Bacias Amazônicas e Araguaia-Tocantins, em áreas de correnteza ao longo da beira e na boca dos igarapés, rios e lagos.

7. Corvina

Esse peixe é principalmente marinho, mas apresenta vários representantes em água doce, como o gênero Plagioscion. A sua coloração é prata azulada e exibe um grande número de dentes pontiagudos e recurvados. É uma espécie carnívora, que se alimenta de insetos, peixes e camarões, apresentando também um comportamento próprio de canibalismo.

Os maiores representantes costumam ser pescados no final da tarde e à noite em poços profundos. Muitas vezes o cardume fica no fundo de lagos, reservatório e lagoas, por isso, a fisgada precisa ser firme para que o peixe não escape.

8. Saicanga

A espécie é considerada bastante agressiva e valente. De porte médio, atinge cerca de 20cm de comprimento e um peso de 500 g. O corpo é comprimido e alongado, coberto por pequenas escamas de coloração prateada e brilhante. O focinho é bastante longo e a boca é grande e com uma característica marcante: os dentes afiados fora da mandíbula são utilizados para arrancar pedaços de outros peixes.

Esse peixe é encontrado em várias represas d’água, lagoas e próximos a pedras e pedreiras. Além disso, apresentam uma característica de agressividade nas primeiras horas da manhã e ao entardecer, atacando cardumes.

Quais as melhores iscas para peixes de água doce?

Crankbaits

Crakbaits, também chamadas de plugs, são iscas de plásticos resistentes. Podem ser divididas em diferentes tipos:

  • topwater, feitas para serem usadas na superfície da água;
  • iscas de mergulho, ideal para pesca em mergulho;
  • swimbaits, que podem ser deslocadas de um lado para outro.

Spinner

Esse tipo é indicado para lugares em que outras iscas podem ficar presas ou se enroscarem. São ideais para pescar traíras e dourados.

Spoons

Essas iscas chamam a atenção dos peixes, pois podem balançar de um lado para outro. Existem dois tamanhos e as maiores são ideais para peixes tucunarés e as menores são indicadas para trutas.

Agora que você conhece alguns peixes de água doce para a pesca esportiva, já pode começar a praticar esse esporte! Além da variedade de peixes para a prática dessa atividade, ela permite ainda aliar persistência, técnica e força.

Interessou-se pelo assunto? Então compartilhe este post nas suas redes sociais para que seus amigos também conheçam os principais peixes de água doce para pesca esportiva!