Não é novidade que a pesca esportiva só traz benefícios para a saúde dos praticantes. A atividade proporciona um maior contato com a natureza, relaxa e ainda possibilita inúmeros momentos de diversão.

Para quem gosta de navegar, o esporte pode ficar ainda mais interessante, no entanto, é preciso ter cuidado na hora de escolher a embarcação para evitar acidentes. A primeira coisa que você deve ter em mente é onde vai pescar, com quem e qual o tipo de pescaria será realizada. Isso porque existem tipos de barco específicos para cada atividade. 

A seguir, vamos apresentar os tipos de barco e as características de cada um, e te ajudar a escolher o modelo ideal!

Veja o que considerar antes de adquirir um barco

Antes de você escolher a embarcação ideal para a sua pesca, é importante considerar três fatores, são eles:

Peso

Leve em conta o peso do barco, da âncora, dos pescadores, do motor e de outros objetos existentes. Não se esqueça que se você for pescar com muitas pessoas deve escolher uma embarcação que comporte mais peso.

Estabilidade

Águas mais agitadas demandam barcos com maior estabilidade. Geralmente, os tipos mais largos são mais sólidos.

Altura da borda

Fique atento à altura da borda, já que ela serve para proteger os pescadores e tripulantes. Mas atenção: geralmente, embarcações com bordas altas tendem a ser mais pesadas.

Conheça as características dos tipos de barco existentes

Com esses três fatores em mente, é hora de escolher o tipo de barco que mais se adéqua às suas necessidades.

Basicamente, eles se dividem em três modelos: os chatos, utilizados em águas mais calmas; os convencionais, em águas mais agitadas; e os semi-chatos, considerados o meio termo entre os dois anteriores.

Abaixo, você vai conhecer as principais características de cada uma das embarcações esportivas.

Chato

Econômicos, os barcos chatos atingem uma boa velocidade devido a sua maior aquaplanagem (deslizamento sob a água). São leves e ideais para ambientes menos turbulentos, como lagos e represas.

Não é aconselhável adquirir barcos chatos para pescas em locais com grande ocorrência de ondas, pois tendem a ficar instáveis — além de possuírem uma borda menor em relação a outros modelos. Também é importante não carregar peso próximo ao seu limite de carga.

Convencional

Diferentemente do anterior, os barcos convencionais são ótimos para serem usados em águas mais turbulentas. Com uma borda mais alta, o modelo protege os pescadores e possui uma ótima estabilidade mesmo quando se navega carregando seu limite do peso.

No entanto, embarcações convencionais gastam mais combustível e são mais limitadas em relação à velocidade de navegação.

Semi-chatos

Os barcos semi-chatos surgiram com a proposta de equilibrar as vantagens e desvantagens dos modelos anteriores. Por isso, eles são ideais para serem usados em águas mais calmas que possuem pequenas ondas, como em algumas represas e rios.

Com uma boa velocidade, eles são considerados muito estáveis devido a sua largura. No entanto, esses modelos costumam pedir um maior investimento do pescador.

Agora que você já conhece os tipos de barco existentes, saiba como driblar o mal-estar durante uma pescaria!