Mala preparada, iscas prontas e varas de pescar calibradas. Tudo pronto para a pesca, certo? Na verdade, não! Principalmente para os pescadores de primeira viagem, além de preparar todo o equipamento, é muito importante estar familiarizado com o vocabulário próprio dos pescadores e saber o que cada termo significa.

Para saber tudo sobre pesca e não ficar perdido no bate-papo, confira esses 34 termos do glossário do pescador!

Abissal

Região de grande profundidade marítima que serve de habitat para muitas espécies exóticas de peixes, como marlins, dourados, atuns, entre outros. O acesso é difícil e seus peixes raramente sobem à superfície. Sua cor é um azul bem forte e facilmente reconhecível.

Alevino

Filhotes de peixes, ainda no estágio embrionário. São os ovos depositados em locais específicos e que não podem sofrer interferência da ação humana.

Alto-mar

Território longe da costa, mas que é muito procurado por pescadores. Proporciona um grande desafio para aqueles que procuram peixes de grande porte, presentes somente em regiões pelo mar afora.

Anzol

Peça de metal que é usada para fisgar o peixe. Sua estrutura é dividida em olhal, haste, abertura, garganta, barbela, ponta e curvatura. É colocado no final da linha e existem vários tipos e modelos, como anzóis japoneses, para minhoca artificial, crystal, circular, entre outros.

Argolado

Expressão utilizada pelos pescadores para designar alguém que não pescou nenhum peixe durante toda a pescaria. Também é chamado de sapateiro ou de dedo atolado.

Bater Fofo

Assim como o termo “argolado, é uma expressão utilizada no Estado do Rio Grande do Norte para dizer quando o pescador não está pegando nenhum peixe.

Boia

Artefato feito de cortiça, isopor ou outros materiais. A boia serve para manter a isca próxima à superfície da água, avisar quando o peixe morde a isca e facilitar na hora de puxar o peixe fisgado.

Calça branca

Pescador de primeira viagem, iniciante ou sem experiência. É o típico novato.

Carretilha

Usada para tracionar a linha de forma firme para o recolhimento do peixe, a carretilha tem como diferencial uma maior intensidade quando comparada ao molinete. Além de ser um equipamento que exige um pouco mais de prática, é recomendada para pescas pesadas em alto-mar.

Chumbada

Pedaços de chumbo colocados antes do anzol na ponta da linha de pescar para que possam afundar. Existem três tipos de chumbada: oliva (para pesca de rio), pirâmide (para pesca de praia) e gota ou pingo d’água (para pesca de costão).

Colher

Objeto de metal utilizado para a pesca de corrico, ou seja, com o barco em movimento. O objetivo dessa peça é imitar o movimento de peixes pequenos como armadilha para atrair os maiores.

Coquinho

Pequeno fruto em forma de coco que serve de isca para determinados tipos de peixes.

Corrico

Tipo de pescaria que é feita com o barco em movimento, seja no mar ou na água doce.

Corrupto

Espécie de crustáceo encontrada em vários lugares do litoral brasileiro, durante o período de maré baixa, em seus pequenos buracos na areia.

Costões

Formações de pedra que ficam em volta de ilhas ou praias. As preferidas pelos pescadores são aquelas que servem de abrigo para mariscos, ostras ou outros animais.

Empate

O empate é uma espécie de terminação usada para segurar o anzol no fim da linha. Geralmente é mais grossa que a espessura da linha e pode ser feito em nylon, que é a forma mais comum, e em arame de aço, apelidado de “encastoado” e que serve para pegar peixes com dentes mais afiados.

Figos

Frutos encontrados na beira de represas e de rios que servem de isca para peixes.

Fly

Uma das mais antigas e conhecidas modalidades de pesca. O fly dispensa o uso de carretilha ou molinetes, consistindo principalmente no uso de iscas artificiais, que em sua maioria, imitam insetos. Nesta categoria de pesca, é utilizado apenas o peso da própria linha, ao invés do arremesso com carretilha ou molinete.

Garateia

Conhecida também como chuveirinho, a garateia é um conjunto de dois a quatro anzóis usados para aumentar as chances de fisgar vários peixes de uma vez. Há uma legislação que proíbe o uso desse equipamento na “pesca de lambada”, pois é considerada uma prática criminosa e antidesportiva.

Iça

Inseto da família das saúvas utilizado como isca para peixes de água-doce.

Iscólatra

Expressão usada para definir aqueles pescadores que só usam iscas artificiais e não as vivas ou feitas com matéria orgânica.

Jig

Conhecido também como boneca ou vassourinha, o jig é um tipo de anzol decorado com penas e feito de chumbo.

Laranjinha

Parecida com uma pequena laranja, é uma isca muito utilizada no Pantanal para pescar pacus e peixes de médio porte.

Linha

Constituída principalmente de nylon, a linha passa por suportes na vara, e em sua terminação é colocado o anzol. Também existem linhas feitas de metal ou tecido e já houve épocas que se utilizavam de crinas de cavalo para a pesca.

Macarrãozinho

Isca utilizada na pesca de peixes pequenos e de lambaris. Antes de ser utilizado, ele deve ser cozinhado à base de fubá e água, sem qualquer outro tipo de condimento.

Melancia-do-Pacu

Fruta semelhante a uma melancia, porém menor do que um tomate. Comum na região Centro-Oeste brasileira, é utilizada na pesca do pacu e pode ser colocada em pedaços ou até mesmo inteira no anzol.

Molinete

Equipamento de origem francesa, o molinete é como uma carretilha e tem a função de tracionar a linha e deixá-la ideal para determinados movimentos. É escolhida por muitos pescadores por seu fácil manuseio.

Pitu

Camarão de água-doce que aparece em qualquer parte do país, sendo utilizado como isca.

Plugs

São iscas com formatos que imitam pequenos peixes ou crustáceos. Ideais para a atração de determinadas espécies de peixes, podem ser feitas de madeira, plástico e diferentes tipos de material, sendo adaptáveis para trabalhar em qualquer profundidade: na superfície, meia-água ou fundo.

Spinner

Isca artificial em formato de colher que, quando jogada na água, é impulsionada pelo movimento aquático e gira em torno do peixe.

Tatuíra

Crustáceo semelhante a um besouro que aparece com o movimento das ondas. É muito útil para a pesca de praia.

Tucum

Coquinho que, geralmente, é feito de isca para a pesca do pacu. Deve ser utilizado quando verde e inteiro. Recomenda-se muito cuidado para colhê-lo, pois sua palmeira é coberta por espinhos.

Upstream

Tipo de pescaria em que o barco vai contra o fluxo da correnteza, subindo o rio.

Zóio de lula

Um pescador é chamado de “zóio de lula” no momento em que ele se aproveita da movimentação dos peixes e joga a isca em cima de outra já posicionada por outro pescador.

Como você pode perceber, para saber tudo sobre pesca, é preciso conhecer também todo o vocabulário usado pelos pescadores. Afinal, são equipamentos, expressões e gírias que facilitam a troca de experiências e sugestões, dando ainda mais vida à atividade pesqueira.

Agora que você já conhece todos esses termos importantes, não se esqueça de também baixar o nosso Calendário de Pesca e descubra tudo o que é preciso saber para reservar as datas das pescarias com os seus amigos em 2017!